Pirâmide Alimentar Brasileira

Pirâmide alimentar brasileira

A pirâmide alimentar brasileira foi concebida a partir da análise das causas naturais de mortalidade mais comuns. Doenças não contagiosas como hipertensão, diabetes e até mesmo câncer estão ligadas à má nutrição.
A figura de um triângulo dividido em níveis, que lembra a silhueta da pirâmide (daí o nome), reflete a proporção indicada de cada grupo alimentar para dieta saudável dirigida aos brasileiros.
A lógica é simples: o que está na base da pirâmide alimentar brasileira são os alimentos que possuem maior participação calórica na dieta. E o topo é tudo aquilo que se deve consumir com parcimônia. No meio, estão os alimentos que são consumidos de maneira equilibrada.
Então alimentos calóricos da base alimentar, mas essencial ao corpo humano por fornecer energia, são: pães, batata, arroz e mandioca.
Logo acima temos os vegetais como frutas, verduras e legumes. Num estágio acima vem carnes, ovos, leite e derivados, feijões e demais oleaginosas.
Por fim, no topo para se consumir em menor quantidade estão gorduras (óleos, manteiga) e açúcares e doces.
Como pode notar, a má alimentação segue o inverso desta pirâmide, o que pode causar desequilíbrios variados no organismo, levando a doenças.

Confira um material bastante detalhado sobre o assunto em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2008.pdf

Pirâmide alimentar brasileira - 5.0 out of 5 based on 2 votes